Sistemas elétrico, Para-raios e de proteção à incêndio

PARA-RAIOS (SPDA)


Adequação - Intalação - Laudo  - Projeto


A instalação de SPDA em uma determinada estrutura, significa interagir com seus aspectos construtivos, físicos, estéticos, entre outros.

Uma equipe técnica de qualidade, apta a instalar um sistema de forma a facilitar a construção da edificação, atenta ao uso dos componentes e sua aplicação sem comprometer a durabilidade da estrutura nem outros sistemas que a compõe, experiente para proceder a melhor alternativa que menos interfira na estética arquitetônica da edificação, é fundamental em um SPDA de qualidade.

Nossas equipes de instalação são compostas por instaladores de experiência comprovada em várias centenas de sistemas implantados ao longo de anos.

SISTEMA DE CAPTAÇÃO FRANKLIN
É composto por 01 ou mais captores de 04 pontas, montado sobre mastro cuja altura deve ser calculada conforme as dimensões da edificação, podendo haver vários em um sistema de Para-Raios.

SISTEMA DE CAPTAÇÃO GAIOLA DE FARADAY
Consiste em uma malha de captação, formada por módulos retangulares, sempre utilizando cabo de cobre nu, passando por isoladores ou fixados direto sobre a superfície, sendo uma opção muito utilizada em sistemas de Para-Raios.

MEDIÇÃO ÔHMICA/ATERRAMENTO

Resistividade do Solo em Camadas: Determina a resistividade do terreno no qual se pretende instalar um aterramento. Com essa informação é possível projetar uma malha de aterramento, estimando uma resistência desejável.
RESISTÊNCIA ELÉTRICA DO ATERRAMENTO: Determina a resistência da malha de aterramento. A NBR 5419 recomenda resistências abaixo de 10, como patamar de referência seguro para a dissipação da descarga atmosférica.

CONTINUIDADE ELÉTRICA DE MALHAS DE ATERRAMENTO: Determina um possível seccionamento na malha de aterramento, fato que compromete a dissipação uniforme da descarga, e conseqüentemente, o desempenho do sistema. É indicada a realização deste ensaio em malhas de aterramento existentes sem projeto, informações de sua implantação, histórico, ou instaladas em terrenos que foram submetidos à escavações passíveis de romper o condutor da malha.


CONTINUIDADE ELÉTRICA DE FERRAGENS ESTRUTURAIS: Para sistemas estruturais, que são aqueles que utilizam condutores embutidos no interior dos pilares e fundação, deve-se ter uma resistência das ferragens inferior a 1, valor que deve ser aferido através deste ensaio de continuidade elétrica, respeitando o Anexo E da NBR 5419.

Por norma, são exigido vários ensaios do SPDA (Sistema de confiabilidade do sistemaProteção contra Descargas Atmosféricas).
© 2021 Copyright - PrelTec Engenharia- todos os direitos reservados

Produzido por